Programa Retrato Cidade da FM América fala sobre Violência Domestica

Hoje na FM América, no programa Retrato Cidade, apresentado pelo radialista Kleber Gaeta, o assunto abordado foi Violência Doméstica.

A Delegada da DAM Isabelle Sentinelo, juntamento com a SGT PM Jaqueline e o SGT PM Vieira foram os convidados.

Os entrevistados discutiram o tema da Violência Domestica enfocando a violência contra as mulheres, incluindo estudo sobre a lei Maria da Penha, que apesar de recente é uma das bases que sustentam a luta por sua erradicação.

Tendo como objetivo principal a objetivação de um melhor entendimento sobre a violência doméstica em todos os seus aspectos, história, subjetividades, causas, leis e punições.

O termo “violência doméstica” denota um fenômeno complexo, frequente, e que na maioria das vezes o agressor é alguém do próprio convívio do agredido, como por exemplo o marido, a esposa, o sogro ou até mesmo sogra do mesmo, padrasto, namorado ou por parentesco natural pai, mãe, filhos, irmãos etc.

Muitos casos de violência encontram-se associados ao consumo de álcool e drogas, pois seu consumo pode tornar a pessoa mais irritável e agressiva especialmente nas crises de abstinência.

“Nesses casos o agressor pode apresentar, inclusive, um comportamento absolutamente normal e até mesmo “amável” enquanto sóbrio, o que pode dificultar a decisão do parceiro em denunciá-lo” disse a delegada da DAM Isabelle.

A orientação da Delegada da DAM Isabelle Sentinelo, juntamento com a SGT PM Jaqueline e o SGT PM Vieira, foi que as mulheres devem procurar em primeiro lugar ajuda, tem vários meios da mulher receber apoio.

Em casos emergenciais, recomenda-se ligar para o 190, Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) são unidades especializadas da Polícia Civil, que realizam ações de prevenção, proteção e investigação dos crimes de violência doméstica e violência sexual contra as mulheres e outros.

SGT Jaqueline explicou sobre o Programa Mulher Segura (PROMUSE), ela disse que  é um programa que realiza o monitoramento e proteção das mulheres em situação de violência doméstica e familiar.

Policiais Militares devidamente capacitados realizam policiamento orientado com objetivo de promover o enfrentamento à violência doméstica contra mulheres, por meio de fiscalização de medidas protetivas de urgência, ações de prevenção, visitas técnicas, conversas com vítimas, familiares e até mesmo com os agressores, fazendo os encaminhamentos pertinentes aos órgãos da rede de enfrentamento à violência contra as mulheres.