Chile abre mercado para vísceras comestíveis de aves brasileiras

O Chile autorizou o Brasil a exportar vísceras comestíveis de aves, ruminantes e suínos para aquele país. A exportação desses produtos maximiza o aproveitamento dos animais abatidos e gera receitas adicionais para o setor, com agregação de valor.

No ano passado, o Chile autorizou a importação de diversos produtos brasileiros, incluindo mamão fresco e material genético avícola de peru e de codorna, entre outros. Entre 2022 e 2023, as exportações agrícolas do Brasil para o Chile registraram aumento de 6,5%, passando de US$ 1,76 bilhão para US$ 1,87 bilhão.

Nos primeiros cinco meses deste ano, essas exportações alcançaram US$ 733 milhões; 51% desse valor corresponde ao setor de carnes.