Brasil colheu 91,6% do milho verão e 28% do safrinha

A colheita da safra brasileira de milho verão 2023/24 alcançou, no país, 91,6% da área semeada até o domingo (23), informou a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em levantamento semanal de progresso de safra.

Em relação à semana passada, houve avanço de 3,5 pontos percentuais (pp) e, em relação a igual período do ano passado, há atraso de 2,2 pontos percentuais. Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Santa Catarina já concluíram a colheita. Rio Grande do Sul havia colhido 97% da área; Bahia, 90%; Piauí, 76%; e Maranhão, 50%.

A colheita de milho de segunda safra 2023/24 atingia 28% da área, avanço de 14,9 pp em relação à semana passada e de 17 pp ante igual período do ano passado. Mato Grosso está com a colheita mais adiantada, com 40% da área ceifada. Em seguida, vêm Paraná, com 29%; Tocantins, com 25%; e Goiás e Mato Grosso do Sul, ambos com 12%. O Piauí começou a colheita, tendo até agora 1% da área trabalhada.

Arroz

Já a colheita das lavouras de arroz foi encerrada, com o 1% que faltava ser retirado do campo tendo sido colhido até este domingo. Apenas Goiás contava com 99,5% da área a ser colhida até domingo. Os outros estados produtores – Tocantins, Maranhão, Mato Grosso, Santa Catarina e Rio Grande do Sul – já concluíram os trabalhos.

Algodão

A colheita de algodão 2023/24 alcançava 6,9% da área plantada, avanço de 3,8 pp na semana e 4,6 pp à frente de 2022/23. Minas Gerais lidera o ranking, com 22% da área colhida, seguido por Bahia, com 14,8% e Mato Grosso do Sul, com 12%. O único estado que ainda não iniciou os trabalhos foi o Piauí.

Safra de inverno

Quanto à safra de inverno 2023/24, a Conab informou que o plantio de trigo alcançou 67,8% da área estimada até domingo, avanço de 6,2 pp na semana e atraso de 1 pp na comparação com a temporada passada. Goiás, Minas Gerais, Bahia, São Paulo e Mato Grosso do Sul concluíram os trabalhos. Rio Grande do Sul semeou 43% da área prevista; Paraná, 91%; e Santa Catarina, 6%.

Já a colheita de trigo alcançava, até domingo, 1,8% da área estimada em 2023/24, avanço de 1,5 pp em relação à safra passada e de 1,1 pp ante igual período do ano passado. Goiás, com 30% da área ceifada, liderava o ranking, seguido por Minas Gerais, com 2%. O restante dos estados produtores não iniciou a colheita ainda.