Centenas de peixes agonizam em meio à seca em baía inundável no Pantanal de MS

Em meio à seca e ao fogo que atingem o Pantanal de Mato Grosso do Sul, uma baía inundável próximo ao rio Paraguai, principal bacia do bioma, se transformou em um imenso lamaçal, em que centenas de peixes morreram agonizando.

As imagens foram feitas pela pesquisadora da ONG Ecoa Edilaine Arruda, na última quinta-feira (20). O local onde o registro foi feito é uma área inundável no Porto Amolar, na região de Corumbá (MS), que secou. No vídeo é possível ver centenas de peixes agonizando.

De acordo com diretor de programas e projetos do Ecoa, André Luiz Siqueira, neste ano, por causa do baixo nível do rio, essas áreas inundáveis secaram, o que causou a morte dos peixes.

“Esse registro é o presságio em relação de tudo que estamos falando sobre o pantanal. As baias secarem faz parte do ciclo, mas isso aconteceu bem mais cedo do que deveria acontecer, e estamos falando de uma das regiões mais alagadas do pantanal, isso não é normal”, explica o pesquisador.

André reforçou que a seca da baía também impacta socialmente e financeiramente a vida de famílias ribeirinhas.

“As baías são fonte de renda de centenas de famílias ribeirinhas, então temos o impacto ambiental, mas também temos o impacto social e econômico que pode se agravar a partir de agora”, relata.