Operação na fronteira destrói 37 hectares maconha controlados por facções

Brasil e Paraguaia iniciaram a terceira operação conjunta contra o tráfico de drogas na fronteira entre os dois países, com foco nas roças de maconha que são responsáveis por abastecer as facções PCC (Primeiro Comando da Capital) e CV (Comando Vermelho).

Em uma área chamada Cerro Kiatiá, os policiais destruíram 18 acampamentos de drogas e erradicaram 37 hectares de maconha em dois dias de ação. Isso tira de circulação cerca de 113 mil quilos do entorpecente.

As tarefas são fiscalizadas pelo Ministério Público.

Segundo a coordenação da ‘Nova Aliança 45’, toda a produção ilícita realizada em Amambay vai parar no mercado brasileiro, através das redes de distribuição de facções criminosas. Os lucros gerados por esta droga financiam o poder e a violência nos dois países.