Cantor Chrystian, que fez dupla com Ralf, morre aos 67 anos

O cantor Chrystian, que fez parte da dupla “Chrystian e Ralf”, morreu na noite desta quarta-feira, dia 19 de junho. Ele tinha 67 anos e estava internado em um hospital de São Paulo. A morte foi confirmada pela família, por meio de nota.

A assessoria do cantor afirmou que ele precisou ser hospitalizado após ser diagnosticado “com uma condição médica que exige repouso imediato e tratamento especializado”. A causa da morte não foi divulgada.

Em fevereiro deste ano, Chrystian foi internado no Hospital do Rim, em São Paulo, após ser diagnosticado com rim policístico. O cantor chegou a se preparar para um transplante de rim. A doação seria feita pela esposa, Key Vieira.

Entretanto, a cirurgia foi adiada para o final de 2024. Durante os exames pré-operatórios, o cantor precisou passar por um cateterismo.

“Esse procedimento exige o uso de uma medicação para afinar o sangue, por seis meses, e durante este tratamento não é permitido que seja realizada uma cirurgia”, afirmou a equipe do artista à época.

Após ser hospitalizado nesta quarta-feira, a assessoria do cantor afirmou que ele estava seguindo todas as recomendações médicas. Além disso, um show marcado para sábado (22) em Franco da Rocha, na Grande São Paulo, foi cancelado.

Por meio de nota, a família disse que Chrystian dedicou 60 anos de sua vida à música sertaneja. Leia na íntegra mais abaixo.

“Sua voz inconfundível e sua paixão pela música trouxeram alegria e emoção aos fãs em todo o Brasil.”
A família também agradeceu o apoio recebido por fãs, amigos e colegas de profissão.

Carreira

Chrystian iniciou a carreira ainda na infância. Nascido José Pereira da Silva Neto, o artista começou a se apresentar em um clube de Goiânia aos 6 anos. À época, ainda era chamado de Zezinho.

O sucesso na cidade foi tão grande que Chrystian ganhou um programa na televisão, chamado “Pinguinho de Gente”. Nos anos seguintes, ele e o irmão mais novo começaram a sonhar em se tornar uma dupla sertaneja.

Diante das oportunidades, a família decidiu levar os garotos para São Paulo. Segundo a biografia do artista, a mudança foi complicada, e os meninos passaram por dificuldades.

“Para não passarem fome, pegavam as sobras de arroz e feijão das calçadas da zona cerealista, no bairro do Brás. Eles varriam os cereais, juntavam e levavam para a mãe cozinhar.”

Mesmo assim, todos os dias, o pai das crianças levavam a dupla para a porta da TV Bandeirantes, em busca de uma chance para que elas se apresentassem. A insistência deu certo, e os dois cantaram em um programa de Vicente Leporace.

Após a apresentação, a dupla conseguiu um contrato. As primeiras gravações foram feitas em português e inglês, sob os nomes de “Os Pássaros” e “Charles & Ralf”.

Em 1973, Chrystian emplacou um grande sucesso com a gravação “Don’t Say Goodbye, que estava na trilha sonora da novela “Cavalo de Aço”, da TV Globo. À época, segundo a biografia do cantor, ele era obrigado a cantar em inglês pelas gravadoras.

“No início, ele aparecia quase como um cantor ‘fantasma’, já que na capa de seu disco de estreia, em vez de sua própria foto, vinha o rosto de um modelo. Também não podia aparecer na televisão para que não soubessem que se tratava de um cantor brasileiro.”

Chrystian ainda gravou outros temas de novela, como “More Than You Know”, “Bird Songs”, “No Broken Heart”, “Emotions In My Heart”, “You’re So Tender” e “Love’s a Dream”.