Em um ano, financiamentos pelo Minha Casa, Minha Vida saltaram 69% em MS

Caderno de Estados 2024, divulgado nesta semana pela Fenae (Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal), mostrou que, em um ano, houve um aumento de 69% no número de financiamentos imobiliários pelo Minha Casa, Minha Vida, em Mato Grosso do Sul.

Conforme os dados levantados pela pesquisa, em 2023, foram contratadas 6.710 unidades habitacionais pelo programa habitacional do governo, algo que contou com um investimento total de aproximadamente R$ 1 bilhão.

Anteriormente, em 2022, segundo os números do Caderno de Estado 2023, foram contratadas 3.970 unidades habitacionais pelo programa que à época era denominado como Minha Casa Verde e Amarela, quando houve um investimento total de R$ 534,2 milhões.

Logo, percebe-se que, nesse período de um ano, foram contratadas 2.740 unidades habitacionais a mais em 2023, em comparação com o ano de 2022. Isso representa um salto de 69%.

Vale destacar que o Caderno dos Estados é uma publicação da Fenae e da (Contraf-CUT) (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro), com apoio do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

O objetivo do documento é fornecer dados detalhados sobre os principais serviços sociais e as políticas públicas operadas pelo banco público em cada estado do país.

Crédito imobiliário

Entre outros dados, o Caderno de Estado deste ano revelou que 90,5% dos financiamentos imobiliários no Mato Grosso do Sul pertencem à Caixa.

Isso significa que, do total de R$ 13,7 milhões em financiamentos no Estado, R$ 12,4 bilhões de operações ativas são da Caixa.

Nesse quesito, não houve grandes variações em comparação com o ano anterior, quando 89,7% dos financiamentos imobiliários no Mato Grosso do Sul pertenciam à Caixa.