Comércio de grãos movimentou mais de US$ 760 milhões em Mato Grosso do Sul

As vendas da produção agrícola de Mato Grosso do Sul superou as expectativas neste primeiro trimestre de 2024. O comércio dos grãos, soja e milho, movimentou US$ 760,9 milhões somente neste período, segundo informações do Boletim de Exportação elaborado pela Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS), nesta semana.

“O aumento da exportação se deve, principalmente, ao grande estoque da safra 22/23, justificado pela espera por melhores preços de comercialização. Além disso, outro fator que contribuiu para o incremento das movimentações externas foi a demanda asiática, principalmente da China.”, observou o presidente da Associação, Jorge Michelc.

O levantamento mostrou, ainda, que o Estado vendeu mais de dois milhões de grãos. A China aparece como a principal compradora, com 41% do consumo. Na sequência está a Coreia do Sul e Japão, onde, juntos, compraram 36% dos produtos plantados em solo sul-mato-grossense.

De acordo com o Boletim da Aprosoja, foram vendidas 1,3 milhão de toneladas de soja, o que representa um crescimento de 30%, equivalente a 420 mil toneladas em relação ao mesmo período de 2023. Em valor monetário, a exportação apresentou aumento de 26%, o que corresponde a movimentação de U$$ 126 milhões frente ao igual período do ano anterior. O principal destino da oleaginosa também foi a China, responsável por adquirir 82% de volume.

Ao contrário da soja, o volume e o valor monetário do milho comercializado no exterior apresentaram redução de 44% e 55%, respectivamente, em relação ao mesmo período de 2023.

Gilson Abreu/AEN

Sistemas agroalimentares é quase 10% do PIB global

Mato Grosso do Sul exportou mais de dois milhões de grãos de soja e milho no primeiro trimestre de 2024