MS registra 10 mortes por dengue no primeiro trimestre de 2024

O número de mortes por dengue em Mato Grosso do Sul subiu para 10 no primeiro trimestre de 2024, com a confirmação de mais quatro óbitos pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). As vítimas, todas idosas e residentes do interior do estado, faleceram entre os dias 10 e 25 de março.

Idosa de 64 anos foi a sétima vítima da doença no Estado. Ela faleceu no dia 10 de março e era de Sete Quedas. Em Naviraí foi registrada a oitava morte, um idoso de 73 anos, que faleceu no dia 19 de março. Em Amambaí e Panharos, foram registradas a nona e décima morte por dengue.

Os dados da SES revelam que os idosos são os mais afetados pela doença no estado. Das 10 mortes registradas até o momento, 9 foram de pessoas com mais de 60 anos. A vítima mais jovem tinha 56 anos.

O boletim epidemiológico da SES também aponta um aumento de 14% no número de casos confirmados de dengue em uma semana. Passaram de 3.763 para 4.325 casos.

Dos 79 municípios do estado, 40 apresentam alta incidência de dengue, com mais de 300 casos por 100 mil habitantes. Outras 28 cidades estão em situação de alerta, com média incidência da doença.

Chapadão do Sul, que registrou a segunda morte por dengue no estado, é a cidade com maior incidência da doença, com 791 casos confirmados.

As autoridades sanitárias pedem à população que tome medidas de prevenção contra a dengue, como:
Eliminar os criadouros do mosquito Aedes aegypti, que transmitem a doença;
Usar repelente contra mosquitos;
Usar roupas que cubram braços e pernas;
Manter as casas arejadas e limpas.