Queda de preços da mandioca é menos intensa, apesar de oferta elevada

O volume de mandioca ofertado segue alto neste início de março, mas as quedas de preços têm sido menos intensas, de acordo com análise do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Isso ocorre porque, segundo pesquisadores do instituto, compradores aumentaram o interesse em adquirir a matéria-prima nas condições oferecidas pelos produtores, exercendo menor pressão sobre os valores.

Entre 4 e 8 de março, a tonelada de mandioca posta fecularia foi comercializada à média nominal a prazo de R$ 452,67, caindo 0,9% em relação à semana anterior, segundo o Cepea. Porém, em termos reais – deflacionado pelo IGP-DI –, a desvalorização em 12 meses é de expressivos 57,8%.