Operação na fronteira tira de circulação toneladas de drogas que seriam enviadas ao Brasil

Forças policiais brasileiras e paraguaias realizam nova fase da operação Nova Aliança que visa combater o tráfico de drogas por meio de destruição de plantações de maconha e estoque de entorpecentes localizadas em propriedades rurais na fronteira.

As ações que iniciaram nessa terça-feira (5/3), acontecem por meios aéreos e terrestres, e conta com a participação efetiva da PF (Polícia Federal).

O foco desta 42ª edição é a destruição de plantações existentes na cidade de Capitán Bado, cidade do país vizinho que faz fronteira com Coronel Sapucaia.

Até o momento, a Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) já identificou áreas produtivas e ao mesmo tempo realizou a destruição dos locais que funcionam como centros de produção controlados por facções criminosas.

Com apoio da Força Tarefa Conjunta, helicópteros da Força Aérea Paraguaia e da Polícia Federal brasileira, realizam várias incursões no meio das matas.

De acordo com a Secretaria Nacional Antidrogas, 20 acampamentos do tráfico já foram desmantelados, bem como 28 hectares de cultivos de maconha. Além disso, foram tiradas de circulação 84 toneladas de maconha, que seriam destinadas ao Brasil. Isto representa uma perda de lucros de pelo menos 2,5 milhões de dólares.

A operação se estenderá por vários dias em diferentes pontos do Departamento de Amambay com o objetivo de afetar significativamente a logística e as finanças do crime organizado.