Forças de segurança fazem nova ofensiva contra crime organizado

Forças de segurança do Paraguai, apoiadas por militares brasileiros, iniciaram nesta semana nova ofensiva contra o crime organizado baseado na linha internacional entre o país vizinho e Mato Grosso do Sul.

Liderada pelo Comando de Operações de Defesa Interna das Forças Armadas paraguaias, a Operação Basalto reúne ainda a Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) do Paraguai, Ministério Público, Polícia Nacional e órgãos federais de controle de armas e de combate a crimes tributários.

O lançamento ocorreu nesta quinta-feira, dia 1º de fevereiro, em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul. Entre os presentes estavam o general de brigada Abel Acuña, comandante do Comando de Operações de Defesa Interna, e o capitão de navio Óscar Chamorro, comandante da Força-Tarefa Conjunta.

Segundo a Senad, o objetivo da operação é atingir toda a zona fronteiriça entre Paraguai e Brasil, com intervenções e barreiras para frear o tráfico de drogas e de armas, o contrabando e outras atividades criminosas relacionadas.

Segundo o site Campo Grande News, as ações do lado paraguaio são apoiadas pela Operação Ágata Fronteira Oeste II, iniciada em novembro após decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e que segue até maio.

Na primeira investida contra o narcotráfico, a operação destruiu 60 toneladas de maconha em áreas de cultivo nos departamentos de Amambay e Canindeyú. A operação segue por vários dias, sem prazo para ser encerrada.