Riedel promove hoje maior mudança no primeiro escalão da administração

O governador Eduardo Riedel (PSDB) deve anunciar, durante coletiva de imprensa convocada para a manhã de hoje, a maior mudança no primeiro escalão da sua gestão, isso após, em dezembro do ano passado, ter dividido a Secretaria de Estado de Turismo, Esporte, Cultura e Cidadania (Setescc) para criar a Secretaria de Estado da Cidadania (SEC), deixando Marcelo Miranda no comando da primeira Pasta e nomeando Viviane Luiza da Silva para comandar a segunda.

Agora, o governador deve confirmar o nome do empresário Rodrigo Perez Ramos como o novo titular da Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica (Segov) no lugar do deputado estadual licenciado Pedro Arlei Caravina, que deixará a Pasta para reassumir
a cadeira na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

Perez, que foi um dos coordenadores da campanha eleitoral de Eduardo Riedel para governador em 2022, é formado em Administração pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e já estava contribuindo nos bastidores com articulações políticas.

Na prática, ele assumirá o cargo no lugar de Caravina, que já tinha confirmado no fim do ano passado ao Correio do Estado que deixaria o cargo para tocar o mandato de deputado estadual pelo PSDB na Assembleia Legislativa e, dessa forma, para ajudar na campanha de sua esposa, Wanderleia Caravina, à prefeitura de Bataguassu.

Segundo fontes ouvidas pelo Correio do Estado, ainda nessa coletiva, Riedel também pretende anunciar a saída da advogada Ana Carolina Araújo Nardes do comando da Secretaria de Estado de Administração (SAD), que solicitou o afastamento do cargo por problemas de saúde.

Entretanto, especula-se que o real motivo seja o fato de a imagem dela ter ficado “arranhada” após a pregoeira Simone de Oliveira Ramires Castro, que atuava em licitações na SAD, ser presa durante a Operação Turn Off, deflagrada pelo Grupo Especial de Combate à Corrupção (Gecoc) e pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) contra organização criminosa acusada de desvios nas secretarias estaduais de Saúde e Educação.

A princípio, ela não terá substituto, pois Riedel estaria negociando a nomeação de um técnico da iniciativa privada que tem a total confiança do governador e que seria dono de um excelente currículo na área administrativa.

Contudo, para essa pessoa deixar a atual colocação no mercado de trabalho, precisa de pelo menos dois meses. Por isso, é provável que a SAD fique interinamente sob o comando do secretário-adjunto Daynler Martins Leonel.

Caso a vinda desse técnico da iniciativa privada não se confirme, o secretário-adjunto da Segov, Frederico Felini, tem grandes possibilidades de assumir a SAD, porém, por enquanto, continuará
no atual cargo para ajudar Perez na condução da Pasta.

Outra mudança que deve ser comunicada por Riedel é o destino do deputado estadual João César Mattogrosso, que perderá a cadeira na Assembleia Legislativa com o retorno do titular do mandato, Caravina.

A reportagem também apurou que o destino de Mattogrosso será ocupar o cargo de secretário-adjunto da Casa Civil no lugar de Flávio Britto, que foi exonerado após ser alvo de mandados de busca e apreensão na Operação Turn Off.

Na prática, Mattogrosso ficará subordinado diretamente ao secretário-chefe da Casa Civil, Eduardo Rocha. O governador também deve anunciar o novo secretário-adjunto da Secretaria de Estado de Educação (SED), já que Édio Antônio de Castro Resende Broch também foi exonerado após ser alvo de mandados de busca e apreensão na mesma operação.