Jornalista que atropelou e matou senhora no trânsito de Campo Grande é exonerado

O governo do Estado exonerou Guilherme de Souza Pimentel, servidor comissionado envolvido em acidente fatal de trânsito. De acordo com a resolução, ele foi demitido do cargo em comissão, símbolo CCA-06, na Secretaria Estadual de Governo e Gestão.

O documento, publicado na edição de hoje (dia 11) do Diário Oficial do Estado, é assinado pelo secretário Pedro Arlei Caravina (Governo e Gestão Estratégica).

O servidor público que atropelou e matou Belquis Maidana, de 51 anos, em um acidente de trânsito na região central de Campo Grande, recebeu liberdade da prisão após pagar R$ 66 mil de fiança. O suspeito passou por audiência de custódia na manhã de domingo (10).

De acordo com o TJ-MS (Tribunal de Justiça), a liberdade provisória do suspeito foi concedida mediante compromisso de comparecimento a todos atos do processo e informação de endereço às autoridades. Ainda segundo o documento, Guilherme teve a CNH suspensa por 6 meses.

O acidente aconteceu na manhã de sábado (dia 9), no cruzamento das ruas Antônio Maria Coelho e Bahia, no Jardim dos Estados, em Campo Grande. A colisão matou a auxiliar de cozinha e deixou João Paulo Alves, 43 anos, em estado grave.

O casal estava em uma motocicleta Honda Biz, que foi atingida pelo Toyota Etios da frota do governo de Mato Grosso do Sul.