Dólar avança 0,42% com exterior após payroll e acumula alta de 1% na semana

O fortalecimento da moeda americana no exterior e o avanço das taxas dos Treasuries, com o rearranjo das apostas em relação ao início do processo de corte de juros nos EUA em 2024, ditaram o rumo do dólar hoje no mercado doméstico de câmbio.

Apesar de relatos de entrada fluxo para bolsa e de internalização de recursos por exportadores, em dia de alta firme das commodities, a moeda trabalhou a maior parte da sessão com sinal positivo, acima do nível de R$ 4,90.

Com máxima a R$ 4,9364, o dólar à vista encerrou o pregão cotado a R$ 4,9295, em alta de 0,42%. Na semana, a divisa apresentou valorização de 1%.

Operadores observam, contudo, que a liquidez foi moderada, o que indica ausência de alterações relevantes no posicionamento dos investidores. Principal termômetro do apetite por negócios, o dólar futuro para janeiro movimentou pouco mais de US$ 11 bilhões.