Comércio deve movimentar R$ 1 bilhão na economia de MS no fim do ano

O comércio de Mato Grosso do Sul deve movimentar cerca de R$ 1,005 bilhões na economia durante as festas de final de ano. Ao todo, serão R$ 595 milhões no período do Natal e R$ 410,07 milhões no Ano Novo, conforme levantamento do IPF-MS (Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio MS) em parceria com o Sebrae MS, divulgado ontem e publicada pelo G1 MS.

A pesquisa foi aplicada entre os dias 1º a 7 de novembro, nos municípios de Campo Grande, Dourados, Ponta Porã, Coxim, Bonito e Corumbá/Ladário e Três Lagoas.

De acordo com o levantamento, o Natal vai movimentar R$ R$ 595,02 milhões, um aumento de 7% comparado a 2022, com um gasto médio de R$ 628,05. Dos entrevistados, 71,83% informaram que presentearão e 54,67% comemorarão a data. As comemorações serão íntimas, especialmente entre familiares (59,5%) e as pessoas que moram na casa (28,8%).

A pesquisa também apontou tendências para o Ano Novo e gastos programados com o 13º salário. Neste ano, a movimentação com as comemorações de passagem de ano devem aumentar 37%, com destaque para comemorações entre familiares e amigos próximos (56%), com as pessoas que moram na casa (20,75%) e viagens (8,98%). O gasto médio com o réveillon deve ficar em R$ 311,68.

As compras presenciais, em lojas físicas, são preferência da grande maioria, 88% informaram essa modalidade e a qualidade será o fator preponderante na escolha, apontada por 62% dos entrevistados. Quanto aos atrativos, 81% dos consumidores esperam desconto no pagamento à vista e 43% informam que pretendem parcelar no cartão de crédito. O atendimento é outro fator importante, apontado por 20% dos entrevistados.

O analista-técnico do Sebrae/MS, Paulo Maciel, dá algumas dicas aos empresários. “Garantir a qualidade do atendimento é muito importante, então capacite a equipe, tanto o pessoal de vendas, quanto todas as pessoas envolvidas na operação parque saibam fazer uma boa abordagem como cliente, para que entenda sua necessidade e consiga se comunicar de forma eficaz”.