Expedição da Rota Bioceânica saiu de Campo Grande rumo ao Chile

A Praça do Rádio foi palco para o lançamento oficial da terceira Expedição da Rota Bioceânica na manhã desta sexta-feira (24). O município de Campo Grande será representado em uma expedição rumo ao Chile, marcando um “test drive” na Rota de Integração Latina Americana (RILA).

“Essa viagem é oficial e inaugura de verdade a Rota Bioceânica para o nosso Estado e em especial para a nossa Capital. Quero parabenizar o Cavol, toda a equipe da Setlog que está na organização, e quero parabenizar também cada expedicionário que está acreditando nesse projeto, investindo seu tempo e recurso para que essa realidade aconteça. Independente de religião, nós cremos num Deus, e esse é o Deus que está nos oportunizando neste momento fazer parte da história do avanço da economia da nossa Capital e do nosso Estado”, declarou a prefeita de Campo Grande Adriane Lopes.

Diogo Gonçalves/PMCG

Expedição da Rota Bioceânica saiu de Campo Grande nesta sexta-feira rumo ao Chile

Prefeita Adriane Lopes

A Expedição é realizada pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de Mato Grosso do Sul (Setlog/MS). Conforme o presidente da Setlog/MS, Cláudio Cavol, “esta é uma das mais importantes viagens da RILA, queremos que seja um verdadeiro test drive da rota bioceânica”.

Caminhos da Rota Bioceânica

A rota explorou inicialmente a conexão com os portos chilenos através da Bolívia, saindo do Brasil por Corumbá. Entretanto, a primeira edição da RILA indicou dificuldades técnicas, ineficiências nas fronteiras e instabilidade política na Bolívia, inviabilizando este trajeto.

A segunda edição da Rila, em 2017, explorou uma nova rota, iniciando em Porto Murtinho, passando pelo Paraguai. A expedição demonstrou a viabilidade deste trajeto, apontando a necessidade de pavimentação em cerca de 600 quilômetros no Paraguai e a construção de uma ponte ligando o país ao Brasil.

A obra de pavimentação foi dividida em três trechos, dos quais dois já estão em andamento. Além disso, a construção da ponte entre Carmelo Peralta, no Paraguai, e Porto Murtinho, está avançando rapidamente, com previsão de conclusão para o primeiro semestre de 2025.

É esperado uma redução significativa nas distâncias de exportação brasileira para a Ásia, encurtando viagens em até 23%. Produtos sul-mato-grossenses, como carnes, celulose, frutas, derivados de mandioca e milho, têm potencial para ganhar espaço no mercado internacional.

3ª Expedição RILA

Nesta edição haverá uma novidade: além da expedição de veículos percorrendo a rota, um caminhão carregado com carne, partirá de Campo Grande, enfrentando os desafios do trajeto. As dificuldades encontradas serão apresentadas no dia 26 de novembro, no 4º Fórum dos Territórios Subnacionais do Corredor Bioceânico Capricórnio, em Iquique, reunindo autoridades dos quatro países.

A RILA 2023 promete avaliar não apenas as condições da megaestrada, mas também os avanços nas questões alfandegárias e de comércio exterior, marcando um passo crucial rumo à concretização deste corredor estratégico para a América do Sul. A comitiva é composta por 110 pessoas e 38 caminhonetes.

A programação da viagem da expedição se estende até dia 5 de dezembro, quando é previsto o retorno para Campo Grande. Diversas autoridades, empresários e jornalistas participam da expedição.

Diogo Gonçalves/PMCG

Expedição da Rota Bioceânica saiu de Campo Grande nesta sexta-feira rumo ao Chile

Autoridades durante o lançamento nesta sexta-feira (24)