Governador recebe a Bandeira do Divino e reforça tradição que faz parte da história de MS

O governador Eduardo Riedel recebeu, nesta segunda-feira (05), a Bandeira do Divino, que faz parte da tradição religiosa e da história de Mato Grosso do Sul. A solenidade ocorreu na sala de reuniões da Governadoria. A Festa do Divino Espírito Santo iniciou em Coxim, sendo realizada há mais de 128 anos.

Em Campo Grande será a 26° edição, organizada pela Amades (Associação de Moradores dos Amigos do Divino Espírito Santo). A festa e o giro da bandeira ficou suspensa por três anos em função da pandemia, retornando em 2023 para levar a tradição que faz parte da identidade religiosa popular da região.

Riedel recebeu a comitiva e participou de toda cerimonia, destacando a importância da Festa para cultura e tradição religiosa dos sul-mato-grossenses. O Governo do Estado será parceiro e vai apoiar a realização dos eventos em Coxim e Campo Grande, mostrando seu compromisso com esta tradicional história.

Conforme segue o costume, a Bandeira do Divino percorre as casas de fiéis e instituições públicas e privadas para arrecadar donativos e receber declarações de fé. Depois de entregar a oferta, o doador passa por debaixo da bandeira e faz um pedido. Ao final do giro da bandeira é feito um grande evento para encerrar o festejo.

Além do governador, participaram da solenidade a primeira-dama Mônica Riedel, os secretários Pedro Caravina (Segov), Eduardo Rocha (Casa Civil), Patrícia Cozzolino (Sead) e Marcelo Miranda (Setescc), além do deputado estadual Junior Mochi, o prefeito de Coxim, Edilson Magro e demais autoridades.

Campo Grande

A Bandeira do Divino chegou no domingo (04) em Campo Grande e começou o giro nesta segunda-feira pela Governadoria. Depois vai passar em outras autarquias, instituições e nas casas de fieis durante toda semana. O encerramento termina no próximo domingo (11), com uma grande festa, no Cotolengo.

“Estamos realizando a 26° edição em Campo Grande da Festa do Divino, que é uma tradição que começou em Coxim e nós depois trouxemos para Capital. É a nossa devoção ao Divino Espírito Santo. A Festa estava parada há três anos, mas agora estamos reiniciando”, afirmou o vice-presidente da Amades, Noraldino Brito de Miranda.

Ele destacou que a festa só será possível com a parceria e apoio do Governo do Estado. “Vamos fazer o giro ao longo da semana e terminamos nesta grande confraternização no domingo, que que vai começar com café da manhã, depois missa e baile com Canto da Terra, Marlon Maciel e Trem Pantaneiro”, descreveu.

Já em Coxim a Bandeira começou seu giro em dia de Pentecostes (28 de maio) e segue até o segundo domingo de julho, quando será realizada a festa de encerramento, com a missa, confraternização e celebrações.

Governador recebe a Bandeira do Divino e reforça tradição que faz parte da história de MS
Festa do Divino (Foto: Saul Schramm)