Produtividade média dos Cafés do Brasil equivale a 28,9 sacas por hectare em 2023

A produção total estimada dos Cafés do Brasil, país que é o maior produtor, exportador e segundo maior consumidor do produto, em nível mundial, para esta safra de 2023, incluindo as duas espécies de café, arábica e conilon, está prevista para atingir um volume físico equivalente a aproximadamente 54,94 milhões de sacas de 60kg. Tal quantitativo, se confirmado, representará um aumento de 7,9%, em relação à produção de café de 2022, a qual foi de 50,92 milhões de sacas de 60kg.

Tendo como referência os números oficiais da safra de café disponíveis no mês de abril, os quais estão sendo objeto desta divulgação e análise, constata-se que a produção de café da espécie de arábica será de 37,43 milhões de sacas, numa área de 1,5 milhão de hectares e produtividade média de 24,8 sacas por hectare, o que representa um aumento de 10,2% em relação à produtividade média da safra anterior.

E, neste mesmo contexto, quanto à produção do café conilon, cuja safra foi calculada em 17,5 milhões de sacas numa área de 394,3 mil hectares, a produtividade média estimada corresponderá a 44,4 sacas por hectare, ou seja, uma variação negativa de 5,1%, tendo como base o mesmo período comparativo.

Nesse contexto, vale ressaltar que os cafés brasileiros são produzidos nas cinco regiões geográficas do País. Caso seja estabelecido um ranking dos seis maiores estados produtores de café, exclusivamente em relação à área total de produção que, neste ano de 2023, é de 1,9 milhão de hectares, constata-se que Minas Gerais, maior estado produtor de café da Federação, ocupa uma área 1,1 milhão de hectares, o que corresponde a aproximadamente 58,2% da área em produção no País.