Máquinas agrícolas: vendas cresceram em 2022, mas devem ter leve recuo este ano

O setor de máquinas autopropulsadas – agrícolas e rodoviárias – obteve os melhores resultados de 2022 no mês de dezembro, de acordo com levantamento divulgado nesta terça-feira (7) pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). As entregas de máquinas agrícolas somaram no mês 6.053 unidades, total 17% acima do registrado em novembro do mesmo ano e 5,6% a mais do que o contabilizado em dezembro de 2021.

Em dezembro, foram comercializadas ainda 2.796 máquinas rodoviárias, uma elevação de 5,4% sobre o mês imediatamente anterior e de 1,2% sobre dezembro do ano anterior.

Com o resultado de dezembro, as vendas de máquinas agrícolas totalizaram 67.385 unidades no ano, um crescimento de 19,4% sobre 2021. Já as máquinas rodoviárias somaram 37.783 unidades, alta de 29,2%.

Exportações de máquinas

Nas exportações, os resultados também foram positivos. As máquinas agrícolas tiveram 10.645 envios ao exterior, 7,6% a mais que em 2021. As rodoviárias, com 11.857 embarques, tiveram um desempenho 17,6% superior ao do ano anterior.

Para este ano, a Anfavea projeta vendas de 65 mil unidades agrícolas e 36 mil rodoviárias, leve recuo de 3,5% e 4,7%, respectivamente, em relação a 2022.

Nas exportações, a expectativa é de 9.520 agrícolas (queda de 13,1%) e 13.200 rodoviárias (alta de 11.3%).

“O setor de máquinas vem dando ano a ano demonstrações de seu vigor. As agrícolas vinham crescendo há mais tempo, na esteira do forte agronegócio brasileiro. No ano passado foi a vez das máquinas rodoviárias baterem recordes históricos, por conta de fortes investimentos em infraestrutura”, apontou o presidente da Anfavea, Márcio de Lima Leite.

A entidade divulga os dados relativos aos segmentos de máquinas agrícolas e rodoviárias sempre com defasagem de um mês em relação aos números do mercado automobilístico.