Jovem pistoleiro contratado para matar rival na Capital é morto em confronto com o Choque

Um jovem de 21 anos morreu ao entrar em confronto com o Batalhão de Choque (PMChoque) na manhã desta quarta-feira (08), em Campo Grande. De acordo com as informações, a vítima estava sendo procurada desde a madrugada por envolvimento em um atentado ocorrido no bairro Vila Nhanhá.

Segundo a policia, o jovem teria sido contratado para matar uma pessoa naquele bairro. A ação aconteceu por volta das 4h, na Travessa Inês Corrêa da Costa, onde fica a casa do alvo. O atirador, juntamente com um comparsa, foi até o endereço de moto e efetuou pelo menos 14 tiros de pistola 9 milimetros contra a residência. Não há informações se o alvo foi atingido.

No curso da investigação, a polícia chegou até o possível mandante do crime, que também mora naquele bairro. O suspeito confessou que tinha contratado uma pessoa para matar o seu rival. Ele, então, informou o endereço de onde residia o pistoleiro e a equipe se dirigiu até o local, que fica nos fundos de um comércio situado no Bairro Mário Covas.

O atirador foi encontrado deitado em uma cama dentro do quarto com a pistola ao lado. Ao ver os policiais, ele tentou pegar a arma, porém, acabou sendo atingido antes pelos policiais do Choque. O tiro atingiu o tórax, ele chegou a ser socorrido pela própria equipe militar, mas não resistiu e faleceu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Universitário.

De acordo com o Choque, o atirador morto tinha passagens por homicídio e tráfico de drogas. O homem que o contratou para o atentado está preso e a polícia procura pelo segundo envolvido no atentado, que foi identificado, mas conseguiu fugir. O caso está sendo investigado.