VBP do agro chega a R$ 1,32 trilhão em 2022

O setor agropecuário brasileiro bateu novamente recorde em termos de movimentação financeira. De acordo com relatório divulgado pela Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) o valor bruto da produção (VBP) chegou a R$ 1,32 trilhão em 2022. Alta de 2,1% no comparativo com o VBP do agro do ano anterior.

Na agricultura, o crescimento do VBP foi de 3% de um ano para o outro, indo de R$ 859,3 bilhões para R$ 884,8 bi. O desempenho se deu diante da retração do valor principais cultura agrícolas do país em termos de produção. A soja, por exemplo, recuou 10,1%. Na lista de 23 itens, outros cinco também diminuiram o VBP:

Amendoim — -12%;

Arroz — – 17,7%;

Cacau (amêndoas) — -27,7%;

Sisal — -21,8%; e

Uva — -4,6%.

Fator soja

Apesar da queda, a soja segue disparada como a principal cultura agrícola do Brasil em VBP. Em 2022, a produção da oleaginosa no país foi responsável pelo valor bruto de produção de R$ 385,225 bilhões. Com crescimento de 13,5% no comparativo com 2021, o milho fechou o ano passado com VBP estimado em R$ 165,497 bilhões.

Da parte de agricultura do VBP do agro divulgado pela CNA, o principal destaque de crescimento em termos percentuais foi a cebola. Isso porque, o legume saiu de R$ 2,74 bilhões em 2021 para 4,96 bilhões no ano passado. Ou seja, avanço de 99,1%.

Mandioca (71,8%), mamona (60,4%), batata (40,3), café arábica (36,3%), banana (34,1%) e trigo (33,3%) foram os outros que cresceram mais de 30% na comparação entre os dois anos.

VBP do agro: avanço tímido na pecuária

O crescimento de 2,1% no VBP do agro do Brasil em 2022 também se deve por causa de um avanço, mesmo que tímido, da pecuária. Com recuo de 0,2% em relação a 2021, a carne bovina segue como o principal puxador do setor, com valor de aproximadamente R$ 216,531 bilhões. Na sequência, aparece o leite, que cresceu 6,5% (R$ 87,708 bilhões). Ovos (+8,%), carne de frango (-0,6%) e carne de frango (-12,1%) completam a lista.