Acesso aos recursos do FCO passa a ser 100% digital

O acesso a recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) agora é 100% digital. Empreendedores de Mato Grosso do Sul podem entrar com o pedido aproveitando essa mudança, que destina o valor recorde de pouco mais de R$ 2,28 bilhões apenas para o Estado. Deste total, R$ 1,1 bilhão é destinado ao FCO Rural e R$ 1,1 bilhão ao FCO Empresarial.

A partir de agora, as cartas-consulta com as propostas de empreendimentos, tanto no setor Rural quanto o Empresarial, poderão ser preenchidas eletronicamente por meio de sistema digital e não mais entregues fisicamente nas agências bancárias. Além disso, no FCO Empresarial, poderão ser aplicadas taxas juros prefixadas ou pós-fixadas aos financiamentos, sendo que as taxas pré-fixadas são especificadas na programação, dando segurança e previsibilidade ao investidor.

“Além do valor recorde do FCO, a grande novidade para este ano é o FCO 100% digital. Esse foi um trabalho desenvolvido ao longo dos últimos anos pela equipe da nossa secretaria, com a digitalização do FCO. Isso agora se torna realidade, com as cartas-consultas podendo ser protocoladas e acompanhadas através do sistema online. Então, é uma grande inovação e uma grande transformação digital”, destaca o secretário Jaime Verruck, da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação), que preside o CEIF-FCO (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo FCO).

Ele explica que com o sistema online, tanto o proponente poderá acompanhar o andamento do seu projeto quanto as deliberações tomadas pelo Conselho de Desenvolvimento do Estado serão encaminhados ao banco ou sistema online. “Então isso dá primeiro uma garantia, uma agilidade a esse processo de aprovação de cada carta-consulta. E mais este é um instrumento que permitirá essa transformação digital preconizada pelo governador Eduardo Riedel. Desta forma teremos mais agilidade para que esse empréstimo chegue na mão do empresário gerando investimento e principalmente emprego no Estado”, adiantou.

MS teve R$ 14 bilhões em oito anos

De janeiro de 2015 a novembro de 2022, R$ 14,168 bilhões em recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste, o FCO, foram efetivamente contratados e investidos em empreendimentos rurais e empresariais em Mato Grosso do Sul aprovados pelo CEIF (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo FCO), presidido pela Semagro e que conta com a participação das instituições representativas da iniciativa privada em nosso Estado.

Desses mais de R$ 14 bilhões do FCO injetados na economia sul-mato-grossense, R$ 11,3 bilhões foram investidos na abertura, melhoria e expansão de micro e pequenas empresas em todos os 79 municípios do Estado e que são responsáveis por 300 mil empregos.

Divulgação/Governo do MS

Suinocultura FCO

Empreendedores de diversos segmentos como a suinocultura, podem ter acesso aos recursos do FCO