Semadesc e Prefeitura de Bonito definem conjunto de ações em defesa do meio ambiente e turismo

O município de Bonito está finalizando os preparativos para assumir os procedimentos de licenciamento ambiental de empreendimentos facultados pela lei. O assunto foi tratado em reunião realizada nessa terça-feira (10) entre o prefeito Josmail Rodrigues e o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), Jaime Verruck. “O município vem buscando essa prerrogativa e está muito próximo de conseguir, o que consideramos positivo para o desenvolvimento local”, disse o secretário.

A descentralização do licenciamento ambiental é um programa incentivado pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), órgão vinculado à Semadesc. Os municípios interessados encontram orientação, apoio e treinamento no Instituto, além de acompanhamento em todas as fases de implantação. Até o momento já assumiram o licenciamento ambiental os municípios de Amambai, Campo Grande, Cassilândia, Corumbá, Costa Rica, Dourados, Itaquiraí, Laguna Carapã, Maracaju, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã, Ribas do Rio Pardo, Três Lagoas, Sidrolândia e Chapadão do Sul.

Guardião dos atrativos turísticos mais famosos do mundo, Bonito tem merecido atenção e investimentos do Governo do Estado no tocante à conservação ambiental, fato reconhecido pelo prefeito. O Prosolo (Plano Estadual de Conservação e Manejo do Solo), que garante melhorias nas estradas, lavouras e pastagens visando evitar o surgimento de processos erosivos; e o PSA (Pagamento por Serviços Ambientais) Uso Múltiplo Rios Cênicos Formoso e Prata, programa que remunera proprietários rurais que executem ações conservacionistas em seus imóveis, foram exemplos citados pelo prefeito.

A intenção do município é intensificar a fiscalização adotando medidas para garantir a qualidade e integridades dos rios, que são a grande fonte de receita do município, com seus passeios e balneários de águas transparentes. Nesse sentido, o secretário Jaime Verruck afirmou que será desenvolvido em conjunto com o município um projeto para recomposição das matas ciliares no rio Formoso, um dos principais do município e que tem trechos importantes sem a vegetação protetora.

Outra reivindicação do município é a regulamentação da visitação à Gruta Nossa Senhora Aparecida, que está localizada dentro da Unidade de Conservação Monumento Natural Gruta do Lago Azul, de responsabilidade do Estado. Para tanto é necessária a construção de uma estrutura de apoio e também atender outros requisitos legais previstos no Plano de Manejo. Atualmente, a entrada da Gruta Nossa Senhora Aparecida é protegida por uma grade de ferro para impedir o acesso de pessoas não autorizadas.

A exploração turística na Gruta do Lago Azul é concedida por convênio ao município, que agora quer estender o passeio também à outra gruta que fica nas proximidades e até o momento não recebe visitação turística. A intenção da Prefeitura de Bonito é criar um circuito das grutas – em que o turista possa visitar a Gruta do Lago Azul, a Gruta Nossa Senhora Aparecida e também a Gruta São Miguel, todas num mesmo dia.

Também participaram da reunião, o secretário-adjunto Ademar Silva Junior; o secretário executivo de Desenvolvimento, Rogério Beretta; o assessor Pedro Mendes Neto, da Semadesc; os secretários de Governo, Jari Neto; de Turismo, Juliane Salvadori, e de Meio Ambiente, Ana Trevelin, todos do município de Bonito.