PMA de Jardim e Bonito prendem e autuam infrator em R$ 1,6 mil por pescar por método ilegal e capturar pescado acima da medida permitida e apreende um peixe de 44 kg

Equipes de Policiais Militares Ambientais de Jardim e Bonito realizavam fiscalização conjunta no rio Miranda, na operação Dia de Finados, dentro da operação Hot Point no município de Nioaque e prenderam ontem (31) à tarde, um pescador amador, de 57 anos, por pescar por método proibido (lambada – lançam-se garateias ao meio do cardume e puxam-se bruscamente, pegando o peixe pelo corpo e, muitas vezes, ferindo sem capturar).

Os Policiais chegaram ao local denominado como Poço do Jaú e surpreenderam o pescador praticando a pesca predatória e ele iniciava a pescaria e tinha capturado e abatido apenas um peixe da espécie pintado com 1,5 metro, pesando 44 kg. O peixe capturado estava acima da medida permitida pelas normas, que é de 1,25 metro. O pescado e o petrecho utilizado na pescaria ilegal foram apreendidos.

O infrator, residente em Jardim, foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 1.580,00. Além da multa administrativa, a atitude caracteriza-se crime ambiental e o infrator recebeu voz de prisão e foi conduzido à delegacia de Polícia Civil de Nioaque, onde foi autuado em flagrante por crime ambiental de pesca predatória e saiu depois de pagar fiança de R$ 1.500,00.  Ele responderá ao crime em liberdade e poderá pegar pena de um a três anos de detenção. O pescado será doado para instituições filantrópicas.

APREENSÃO DE PETRECHOS E SOLTURA DE PEIXE PRESO AOS MATERIAIS

Durante os trabalhos de fiscalização, as equipes já haviam retirado e apreendido 37 anzóis de galho do rio. Em um dos anzóis havia um pintado de grande porte ainda vivo preso ao petrecho ilegal, o qual foi retirado e solto no rio. Os infratores que armaram os petrechos não foram localizados.