PUBLICIDADE
Agronegocio
Noticia de: 05 de Setembro de 2018 - 14:10
PF deflagra terceira fase da Operação Ouro de Ofir e cumpre mandados em Campo Grande



 
 

 
 

A PF (Polícia Federal) deflagrou a terceira fase da Operação Ouro de Ofir e mandados são cumpridos em Campo Grade, sendo quatro mandados de busca e apreensão e quatro de prisão preventiva.

Duas pessoas foram presas sendo que um deles com arma e drogas. Os mandados foram cumpridos em uma residência no bairro Vila Vilas Boas, e uma camionete S-10 foi apreendida e levada para a sede da Polícia Federal.

Segundo informações, o grupo preso durante a deflagração da primeira fase continuava agindo dando continuidade a atividades delitivas. Eles utilizam as redes sociais e grupos de WhatsApp para onde falsas informações são repassadas para atraia novos ‘investidores’.


Em julho deste ano, O STJ (Superior Tribunal de Justiça) negou o pedido de revogação de um dos presos durante a Operação Ouro de Ofir deflagrada pela PF (Polícia Federal). A defesa apresentou um pedido de habeas corpus com a justificativa que o investigado não apresentava risco ao convívio social.
Os investigados alegam ter parte de valores referentes a operação “Au Metal’ – valores que seriam de uma mina fictícia que seria repatriado e distribuído pelos herdeiros entre os ‘investidores’.

Prisões

Durante a deflagração da operação, no dia 21 de novembro de 2017, foi preso Celso Eder Araújo. Três habeas corpus impetrados pela defesa de Eder, na tentativa de sua liberdade foram negados pela Justiça.

Em abril, Ricardo Machado Neves, então foragido da Operação Ouro de Ofir, foi preso pela PF (Polícia Federal), em Brasília (DF). Ricardo é apontado como um dos integrantes que atraía as pessoas que eram lesadas sob a promessa de lucro fácil.

De acordo com a PF, Ricardo cumpria papel importante na organização criminosa porque se passava por pessoa influente na política brasiliense, dizendo-se peça importante na “liberação” dos valores astronômicos junto aos bancos e governo federal, mas na verdade tudo não passa de mais um golpe para enganar as vítimas e fazerem-nas acreditar na existência dos valores e seu efetivo pagamento.

Golpe

Os investigados, segundo a PF, supostamente induziam vítimas a investir dinheiro oferecendo em troca quantias milionárias. A promessa envolvia de mina de ouro da época do império a documentos falsos do Banco Central.

Já a segunda forma era apresentar para os investidores que pessoas ‘importantes’ participavam e estavam lucrando com os investimentos. Eles afirmavam que tinham investidores como juiz e consul honorário da Guiné.

Para atrair as vítimas, os integrantes afirmavam que uma família de Campo Grande era dona de uma mina de ouro da época do império, que tinha sido vendida para os Estados Unidos e para a Europa, e que a família tinha 40% de direitos sobre a mina vendida.

Sendo que parte do dinheiro recebido teria de ser repassado para terceiros, momento em que eram vendidas cotas para os investidores, que aplicavam R$ 1 mil com promessas de receber R$ 1 milhão. A organização criminosa também usava das declarações do imposto de renda para mostrar para os investidores que estariam enriquecendo, com o dinheiro investido no grupo.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
14/11/2018 - 11:44  Segue para 2° votação projeto que proíbe pesca do dourado em MS
14/11/2018 - 11:30  Calúnia e difamação em rede social geram dano moral a usuário
14/11/2018 - 11:03  MS está entre os finalistas do Prêmio Nacional do Turismo
14/11/2018 - 09:22  Polícia Militar realizará a “Operação Proclamação da República 2018”
14/11/2018 - 09:19  DOF apreende dois veículos com cigarros contrabandeados do Paraguai
14/11/2018 - 09:06  DOF prende homem por Tráfico de Drogas
14/11/2018 - 09:02  Aquidauana cria programa para cidadãos quitarem dívidas municipais com até 90% de desconto
12/11/2018 - 20:29  Boné rosa que aparece em foto ajuda polícia a identificar caminhoneiro que confessou estupro em MS
12/11/2018 - 20:26  Briga por carrinho de compras em supermercado termina com homem perfurado por chave de carro em MS
12/11/2018 - 20:21  Governo assina convênio para 196 casas populares em cidades do interior
12/11/2018 - 20:19  Ex-ministro da Fazenda, Joaquim Levy é confirmado no BNDES
12/11/2018 - 20:04  Caminhoneiro agarra adolescente pelo pescoço em festa e a estupra em matagal
12/11/2018 - 19:44  Equipe do Curso Matemática da UFMS Campus de Aquidauana foi campeã masculina da III Copa Zoo!
12/11/2018 - 19:41  Equipe Aquidauanense foi campeã feminina da III Copa Zootecnia!
12/11/2018 - 19:23  Projeto Abraço e CREAS ganharão nova sede em Aquidauana
12/11/2018 - 19:20  Núcleo de Geração de Renda de Aquidauana está com vagas abertas para cursos
08/11/2018 - 11:03  Comida de comitiva, baile carapé e muito mais no 4º Encontro de Comitivas em Aquidauana
06/11/2018 - 11:02  Corpo de Bombeiros Militar em Aquidauana ministra instrução de operação e manutenção de motonáutica
06/11/2018 - 10:52  Prefeitura realiza audiência pública discutir com a população o Plano Diretor de Aquidauana
05/11/2018 - 12:38  Ministério da Integração e SUDECO visitam Aquidauana para liberação de mais pavimentação
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE