Polícia Civil apreende arma que teria sido utilizada em homicídio e prende casal por tráfico de drogras

A Polícia Civil, através do Setor de Investigações Gerais (Sig), fechou um ponto de venda de entorpecente e apreendeu uma arma de fogo que teria sido utilizada no homicídio de Veríssimo Coelho, de 61 anos, ocorrido no dia 31 de março deste ano.
Durante investigações acerca do Homicídio, foi apurado que arma de fogo estaria escondida em uma residência no bairro Canaã IV. Após levantamentos do local, foi identificado que o casal que residia no endereço era conhecido no meio criminal por envolvimento no crime de tráfico de drogas. Foi percebido que ainda funcionava o local como ponto de venda de entorpecente.
Diante dessas informações os agentes compareceram à  residência onde foram recebidos pela irmã da moradora que franqueou a entrada da equipe. Durante as buscas foram encontradas cinco porções de maconha, um pote com 36 trouxinhas de pasta base de cocaína, já prontas para venda e dois rolos de plástico filme, utilizados para embalar drogas, além de  várias notas de cédulas de dinheiro, totalizando R$ 326,00.
Durante os procedimentos a proprietária do imóvel  chegou e confirmou ser responsável pelo entorpecente encontrado, relatando que comercializava por dez e vinte reais cada trouxinha. Ao ser questionada sobre seu convivente a mulher disse que ele não morava mais no local, porém os agentes receberam informações que ele teria conseguido fugir do local em uma bicicleta.
Durante a entrevista, a suspeita contou aos policiais que seu convivente teria teria levado, no dia do crime, uma arma para outro homem, suspeito de ser o autor do assassinato de Veríssimo. Após essas informações os investigadores receberam informações  do local onde o suspeito poderia estar escondido. Ele foi encontrado pela equipe no bairro João Paulo Segundo, junto com outro cidadão que estava com mandado de prisão em aberto. Pouco antes de capturarem o suspeito, os investigadores localizaram, através de denúncia anônimas,  a arma do crime.
O Suspeito foi preso em flagrante pelo crime de tráfico, junto com sua esposa e responderá pelo crime de homicídio. Durante as entrevistas confessou que levou a arma para outro homem no dia dos fatos. Após a morte de Veríssimo Coelho o autor dos fatos teria desaparecido com o veículo bitren da vítima, todavia o veículo também foi recuperado.

Publicado por: Carlos Eduardo Rodrigues Orácio