Estudantes do IFMS conquistam seis prêmios na Mostratec

O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) participou da edição virtual da Mostratec (Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia) 2020,  realizada entre os dias 9 e 11 de dezembro, com a apresentação de 12 pesquisas desenvolvidas por estudantes da instituição.

Os trabalhos apresentados foram realizados pelos campi Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Naviraí, Ponta Porã e Três Lagoas.

Os estudantes alcançaram seis premiações nas categorias por área de conhecimento, além de prêmios concedidos por empresas parceiras e credenciais para participação em outros eventos científicos.

O diretor de pesquisa do IFMS, Pablo Salomão, destacou a continuidade das pesquisas desenvolvidas na instituição e apoio para feiras científicas, mesmo com atividades desenvolvidas em ambiente virtual, devido à pandemia do coronavírus.

“O IFMS decidiu continuar apoiando a participação dos nossos estudantes nas feiras nacionais e internacionais, pois acreditamos no trabalho desenvolvido por nossos professores, pesquisadores e estudantes. Com a qualidade de nossas pesquisas temos alcançado resultados expressivos e números que a cada ano aumentam”, destacou o  diretor.

Premiações – Uma das principais premiações alcançadas foi o segundo lugar na categoria Ciências da Saúde, de Gabriela Martins, do Campus Três Lagoas, com o trabalho “STIMS: Aplicativo para Auxiliar Familiares no Tratamento do TEA”, orientado pelo professor Douglas Toledo.

O aplicativo desenvolvido por meio desta pesquisa propõe contribuir com as famílias que possuem membros com o transtorno do espectro autista (TEA), disponibilizando informações aos pais e responsáveis, principalmente durante o início do tratamento.

“Tenho uma irmã autista, o que me motivou a pesquisar sobre o tema. Durante a pesquisa, percebi que os familiares possuem desafios e questionamentos semelhantes aos da minha família”, afirmou. “Por muitas vezes, os pais enfrentam problemas por falta de conhecimento e orientações simples, podendo até sentir-se desamparados diante do diagnóstico e dos desafios que terão de enfrentar durante o tratamento”, explicou a estudante.

A estudante destaca que a iniciação científica no IFMS despertou nela o interesse pela tecnologia, que ela aliou à área da saúde em seu projeto.

“Agradeço muito ao IFMS pelas oportunidades que tive até agora e pelas portas que foram abertas para minha formação”, destaca Gabriela Martins, estudante de Três Lagoas.

“Agradeço muito ao IFMS pelas oportunidades que tive até agora e pelas portas que foram abertas para minha formação. Fiz iniciação científica e meu objetivo agora é concluir este projeto, de forma a contribuir efetivamente com a sociedade e com todos aqueles que enfrentam desafios semelhantes aos da minha família”, destacou a estudante.

Para o orientador, a premiação coroa o empenho da estudante. “Eu gosto de estimular meus orientandos a pensarem em projetos que possam estar contidos no seu dia-a-dia e o  STIMS foi assim construído com a Gabriela, mas foi sua dedicação o grande diferencial desse trabalho”, destacou o professor.

O projeto de Gabriela conquistou ainda uma credencial para participar do Mocicult (Mostra Internacional, Científica e Cultural), no Rio Grande do Norte.

Na categoria Educação e Humanidades, o IFMS conquistou a terceira posição com o projeto “Lendas e Contos Indígenas: Desenvolvimento de Livro Digital para valorização da língua e cultura terena”. O projeto foi desenvolvido no Campus Aquidauana, pelos estudantes Jaaziel Francelino e Otávio Ramires, orientados pelos professores Aline Araujo e Ygo Brito.

Também de Aquidauana e na terceira colocação ficou o projeto “pHreader: Um aplicativo para auxiliar na determinação do valor de pH utilizando Redes Neurais Artificiais”, desenvolvido por Jeferson Mota e Adrian Rosario, orientados por Leandro Oliveira.

Do Campus Dourados, o projeto “Módulo de Sobrevivência Autossustentável” obteve a terceira colocação e foi desenvolvido pelos estudantes Lívia Pasquim e Maria Eduarda Borges, orientadas pelos professores Karina Vicelli e Thiago Rodrigues.

Com a quarta colocação na categoria Engenharia da Computação, o IFMS foi premiado com o projeto do Campus Naviraí “A Automação em Instituições: uma abordagem sobre o controle de acesso de ambientes escolares por meio de biometria apoiada por Inteligência Artificial”, desenvolvido pelos estudantes Andrieli Antoniassi e Leandro Oliveira, orientados pelo professor Maximilian Melo.

Do Campus Campo Grande, o projeto “Práticas educativas por meio de roteiro e animações (NuAR)” obteve a quarta colocação na categoria “Ciências Sociais”, além de conquistar o Prêmio Liberato Científica. Este trabalho foi desenvolvido pelas estudantes Amanda Theodoro, Kryslla Carvalho e Luana Nogueira, orientadas pela professora Martha Luzzi e Cláudia Fernandes.

Mostratec – A 35ª edição do evento organizado pela Fundação Liberato teve, ao todo, a participação de 752 projetos de pesquisa, do Brasil e de vários países, além de outros eventos integrados, como seminários,  atividades de robótica, esportivas e culturais.

O evento disponibilizou vídeos de cada projeto em sua página, de modo que qualquer interessado possa visitar a feira e conhecer os finalistas.

A Mostra busca promover a integração entre as instituições de ensino, a pesquisa e o meio empresarial, possibilitando o desenvolvimento, a aplicação e a divulgação de novas tecnologias.

Assista a íntegra da cerimônia de premiação na conta oficial da Mostratec no Youtube.

Relação de projetos do IFMS finalistas na 35ª Mostratec:

Projeto Campus Estudantes Orientadores
STIMS: Aplicativo para Auxiliar Familiares no Tratamento do TEA Três Lagoas Gabriela Martins Douglas Toledo
Lendas e Contos Indígenas: Desenvolvimento de Livro Digital para valorização da língua e cultura terena Aquidauana Jaaziel Francelino e Otavio Ramires Aline Araujo e Ygo Brito
pHreader: Um aplicativo para auxiliar na determinação do valor de pH utilizando Redes Neurais Artificiais Aquidauana Jeferson Mota e Adrian Rosario Leandro Oliveira
Módulo de Sobrevivência Autossustentável Dourados Lívia Pasquim e Maria Eduarda Borges Karina Vicelli e Thiago Rodrigues
A Automação em Instituições: uma abordagem sobre o controle de acesso de ambientes escolares por meio de biometria apoiada por Inteligência Artificial Naviraí Andrieli Antoniassi e Leandro Oliveira Maximilian Melo
Práticas educativas por meio de roteiro e animações (NuAR) Campo Grande Amanda Theodoro, Kryslla Carvalho e Luana Nogueira Martha Luzzi e Cláudia Fernandes
Soluções Ambientais e Econômicas: Utilização de Rejeitos da Mineração em Argamassas Convencionais  Corumbá Yasmim Papa Robson Ribeiro e  Felipe Oliveira
Português como Língua de Acolhimento: Estudo Articulando a Relação Sujeito, História e Língua Corumbá Laísa Monteiro,  Marcelo Arruda e  Narjara Aréco Cryseverlin Santos e  José Rabelo
Desenvolvimento de Aleloquímicos, Inseticidas e Repelentes no manejo integrado de percevejos Ponta Porã Kethelyn Santos Roberto Silveira, Elmo Melo e Sávio Cantero
Reciclagem do filamento de impressora 3D por meio do processo de extrusão Campo Grande Rafaela Silva Cola Dejahyr Lopes Jr.
Conversando com rótulo dos alimentos: Chatbot para educação alimentar e nutricional Coxim Lucas Vieira João Pedro Duarte Felicia Ito e  Edilson Palma
Aprendizagem de máquina com redes neurais artificiais: um estudo de caso de previsões de cotações de ações e fundos imobiliários Coxim Hortência Dias e  Mayara Arruda Ricardo de Oliveira